• 0
soldadosdecristo

Soldados de Cristo

Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus. Efés. 6:13-17

Os soldados empenhados em combate têm de enfrentar dificuldades e privações. É-lhes dado alimento grosseiro, e isso, muitas vezes, em quantidades limitadas. Eles têm longas marchas, dia a dia, por estradas acidentadas e sob o sol abrasador, acampando-se ao relento, dormindo sobre o chão descoberto, tendo apenas a abóbada celeste como cobertura, expostos a aguaceiros encharcantes e geadas enregelantes, famintos, abatidos, exaustos, ora servindo de alvo para o inimigo, ora participando de batalhas renhidas. Assim eles aprendem o que são dificuldades e privações. Os que se alistam no exército de Cristo também podem esperar ter de realizar trabalho penoso e suportar pacientemente severas provações por amor a Cristo. Mas os que sofrem com Ele também reinarão com Ele.

Então, quem de nós ingressou no serviço para esperar as comodidades da vida, para estar de folga quando lhe aprouver, depondo a armadura de soldado e ficando à paisana, dormindo no posto do dever, e expondo assim a causa de Deus ao vitupério? Os que amam o comodismo não praticam a abnegação e paciente perseverança; e quando há necessidade de homens para realizarem grandes proezas para Deus, esses não se acham dispostos a responder: “Eis-me aqui; envia-me a mim.” Isa. 6:8. Há trabalho árduo e penoso a ser feito, e felizes os que estiverem dispostos a efetuá-lo quando seus nomes forem chamados. Deus não recompensará homens e mulheres no mundo futuro por procurarem viver comodamente neste mundo.

Estamos agora no campo de batalha. Não há tempo para inatividade, tempo para ócio, tempo para condescendência egoísta. Depois de obter uma vantagem, deveis batalhar de novo; deveis sair vencendo e para vencer, reunindo novas forças para outras lutas. Toda vitória ganha produz um aumento de coragem, fé e determinação. Pela força divina, demonstrareis estar à altura de enfrentar vossos adversários. – Ellen G. White, Signs of the Times, 7 de setembro de 1891


  • 0
sigoouparo2

Sigo ou paro? Aprenda a entender os sinais de Deus

Existem momentos em que o homem se sente perdido quanto às respostas de Deus para a sua vida. Mas, como Deus não é Deus de confusão, basta aprender a escutá-lo.

Esperar talvez seja a prova mais difícil da vida cristã, especialmente quando a pessoa enfrenta lutas.

Acontece, porém, que a espera faz parte da história de vida de qualquer ser humano.

Muitos esperam por um matrimônio, outros por um futuro financeiro promissor, outros pela casa própria, outros pelo amadurecimento de um filho, outros pela entrada na universidade, enfim, a espera nunca parece ser uma coisa muito agradável.

A verdade é que o próprio Deus por muitas vezes diz “espere”, para ensinar o homem a vencer a ansiedade.

Quando um cristão está passando por um deserto e não recebe logo uma resposta, automaticamente pensa que está errado com Deus. Pressupõe que se estivesse tudo certinho, os desejos do seu coração seriam satisfeitos.

O que muitos esquecem é que Deus é Pai, e um pai precisa ensinar o filho a viver. É isso que Deus faz. As pessoas relacionam o tempo de espera com a incapacidade de trabalhar problemas e fraquezas. Isso é um erro, pois Deus jamais abandona os seus filhos.

A Bíblia estabelece relação entre espera e graça. Observe que Abraão esperou para ser o Pai das Nações, Noé esperou cair chuva do céu e depois cessar, Moisés esperou 40 anos para levar o povo para a terra prometida, Jacó esperou 14 anos trabalhando para casar com sua amada Raquel. O próprio Jesus ordenou que os discípulos não se ausentassem de Jerusalém até que a promessa do Pai se cumprisse.

Às vezes é muito difícil para o homem entender que, quando pede auxílio, Deus já está respondendo. Ele nos força a esperar para edificar o nosso espírito. Essa edificação é que faz o ser humano crescer no mundo espiritual.

A frustração de uma espera pode parecer infinita, mas uma coisa é certa: Deus responde. O cristão muitas vezes não consegue perceber o objetivo de Deus para alcançar um alvo mais alto. O que as pessoas que esperam algo em Deus precisam entender é que o Senhor tem total interesse e se empenha para ajudar seus filhos nas tribulações e provações.

O Pai é sensível aos sentimentos de seus filhos e, seja qual for o modo que esteja usando para alcançar Seus objetivos, os resultados sempre serão benéficos. O objetivo de toda essa espera é para que você, após ser provado e aprovado com a vitória na mão, seja um exemplo da Glória de Deus aqui na Terra.

Fonte: Nilbe Shlishia, Agência Unipress Internacional


  • 0
Pronto para a guerra

Pronto para a guerra?

Bendito seja o Senhor, rocha minha, que me adestra as mãos para a batalha e os dedos, para a guerra. Sal. 144:1.

Esta vida é uma guerra, e cada dia, uma batalha. O cristianismo não faz de você uma pessoa mística, inerte e conformista. Ficar parado em algum rincão da vida esperando as bênçãos divinas não expressa o autêntico sentido da fé.

Quando Deus chega à sua vida, chega para adestrar suas mãos para a batalha e os seus dedos, para a guerra. O salmista expressa, nesse verso, o equilíbrio de uma vida centrada em Cristo. A primeira coisa que ele faz é louvar o nome do Senhor e reconhecer que Deus é a Rocha. Qualquer edifício construído sobre a rocha será inabalável. Davi não se atreve a sair correndo como um louco para enfrentar a batalha do dia. Ele gasta tempo para reconhecer a grandeza de Deus. Coloca seus planos nas mãos da “Rocha”. Nada pode fracassar quando Deus é o fundamento.

Depois de reconhecer que ele não está sozinho, o salmista está pronto a lutar. Lutar sem Deus é loucura. Confiar em Deus sem lutar é tolice.

Outro pensamento do texto de hoje é que a vida não é uma vitória. É uma sucessão de vitórias. Cada pequena vitória é parte da grande vitória. Cada dia é uma batalha diferente. A vitória hoje não é garantia de vitória amanhã. O sucesso de “quase” toda a vida, não garante o sucesso da vida toda. Fracassar no último momento é jogar por terra todas as vitórias do passado. Napoleão Bonaparte ganhou quase todas as batalhas e perdeu a guerra porque foi derrotado na batalha de Waterloo.

O salmista olha para a Rocha antes de sair para a guerra. Rocha é sinônimo de permanência. Jesus é a Rocha dos séculos.

“Que base tenho para acreditar em Jesus, além do livro antiquado chamado Bíblia?”, perguntou-me um jovem envolvido com filosofias orientais. A minha resposta foi: “Que base científica tem para acreditar na astrologia, numerologia, cristais, pirâmides ou na energia interior?”

Antiquadas são as coisas que passam com o tempo. A Bíblia é antiga, mas sempre atual. “Permanece para sempre.”

Que opção você tem hoje para vencer as intrigas e arapucas de um mundo desleal? Davi fez a opção certa e foi vitorioso. Por que você não diz como ele: “Bendito seja o Senhor, rocha minha, que me adestra as mãos para a batalha e os dedos, para a guerra”?

Pr. Alejandro Bullón


Pesquisa